Quarta, Outubro 24, 2018
redacao@fatopaulista.com.br / fatopaulista@hotmail.com Telefone: (11) 2849-1454 ::: Ano IX - Edição n º 267
Quinta, 09 Fevereiro 2017 14:58

TRE quer ampliar biometria no Estado

Escrito por 
Avalie este item
(0 votos)

O Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP) tem desenvolvido campanhas para incentivar o comparecimento dos eleitores aos cartórios e postos do Poupatempo.

 

No Estado de São Paulo já são 6.635.362 eleitores aptos a votar com identificação biométrica, o que corresponde a 20,32% do seu eleitorado. Na capital, são 2.624.682 eleitores com biometria, correspondentes a 29,55% do eleitorado.

O objetivo do TRE-SP é cadastrar mais 6 milhões de eleitores com a biometria até o final do ano. Para alcançar tal meta, alguns municípios terão revisão obrigatória do eleitorado com coleta de dados biométricos, visando completar o processo de cadastramento nesses locais.

Desde outubro de 2015 todos os cartórios do Estado estão habilitados a realizar a biometria. Então, o eleitor que procura o cartório para solicitar o título pela primeira vez, fazer a transferência de domicílio eleitoral ou revisão de dados passa pelo cadastramento biométrico, o que inclui a coleta das digitais de todos os dedos das mãos, além de fotografia e assinatura digital, quando disponível.

Agendamento obrigatório

Para fazer a biometria nos cartórios eleitorais, o eleitor deve obrigatoriamente agendar seu atendimento no sitewww.tre-sp.jus.bre comparecer ao cartório eleitoral na data marcada, munido de documento com foto, comprovante de residência e o título eleitoral, se tiver. Para o primeiro título dos homens com idade entre 18 a 45 anos é necessário também o comprovante de quitação do serviço militar.

Poupatempo

É possível ser atendido sem agendamento prévio nos treze postos do Poupatempo em que há serviços da Justiça Eleitoral: Carapicuíba, Diadema, Franca, Guarulhos, Mauá, Osasco, Santo André, São Bernardo do Campo, Sorocaba e, na capital, Itaquera, Lapa, Luz e Santo Amaro. Em qualquer um deles o eleitor, não importando seu local de residência, pode tirar o título eleitoral, fazer transferência de domicílio, tirar segunda via e atualizar dados, entre outros.

Ler 1030 vezes
Ligia Minaro

Jornalista Responsável: Ligia Minaro - MTB 33.856