Domingo, Dezembro 09, 2018
fatopaulista@hotmail.com Telefone: (11) 2849-1454 ::: Ano IX - Edição n º 269
Segunda, 03 Setembro 2018 07:18

A ciência da felicidade

Escrito por 
Avalie este item
(0 votos)

As ciências em geral se preocupam com novas descobertas, curas para doenças, recursos tecnológicos entre outros. A ciência psicológica não é diferente e dentre seus objetos de estudo estão as doenças da mente. Todavia um movimento mais recente, liderado pelo psicólogo Martin Seligman, tem procurado compreender e potencializar o bem estar humano e a felicidade.


Este movimento é chamado de Psicologia Positiva e não se configura como uma abordagem teórica para atendimento, mas como uma área democrática e não restrita aos psicólogos. Dentre seus pontos principais podemos citar a importância das Emoções Positivas, dos Relacionamentos Positivos, do Propósito de Vida, a Gratidão e o cultivo das Forças Pessoais.
A psicologia positiva tem seu olhar voltado para a identificação e compreensão das qualidades e virtudes dos seres humanos, bem como auxiliar no que se refere à construção de vidas mais felizes e produtivas e ajudar a prevenir patologias. Assim, a Psicologia Positiva pretende contribuir para o florescimento e o funcionamento saudável das pessoas, grupos e instituições, preocupando-se em fortalecer competências ao invés de apenas corrigir deficiências.
Este movimento da psicologia positiva também contribui para desmistificar o acompanhamento psicológico e as antigas crenças de que é um tratamento de doenças ou algo destinado à pessoas “loucas”. Alem de tratar a psicologia também pode contribuir com o autoconhecimento, com a autoestima e autoconfiança. É um processo com inúmeros benefícios e sem contraindicações.
Juliana Ferreira - Psicóloga e coach CRP 06/89876

Ler 664 vezes