Domingo, Setembro 23, 2018
redacao@fatopaulista.com.br / fatopaulista@hotmail.com Telefone: (11) 2849-1454 ::: Ano IX - Edição n º 266
Terça, 11 Setembro 2018 11:55

Vila dos Idosos completa 11 anos como exemplo de moradia social no Brasil

Escrito por 
Avalie este item
(0 votos)

Empreendimento do programa de Locação Social da Prefeitura de São Paulo recebeu o Selo Mérito 2017, da Associação Brasileira de Cohabs e Agentes Públicos de Habitação

 

 

No último sábado (8) a Vila dos Idosos, localizada no bairro do Pari, região central de São Paulo, completou 11 anos e contou com uma comemoração especialmente preparada para os moradores e convidados.

O evento, organizado pela Companhia Metropolitana de Habitação de São Paulo (Cohab-SP), com a Secretaria Municipal de Habitação (Sehab) e a Prefeitura Regional da Mooca teve um café da manhã e a apresentação do artesanato produzido pelos moradores. O prefeito Bruno Covas prestigiou a festa, ao lado dos secretários Fernando Chucre (Habitação) e Marcos Penido (Prefeituras Regionais), do presidente da Cohab-SP, Alex Peixe, e do subprefeito da Mooca, Paulo Sergio Criscuolo.

Inaugurado em 2007, o empreendimento é considerado um modelo de política pública bem-sucedida no oferecimento de moradia digna para idosos. Tanto que, em agosto de 2017, a Vila dos Idosos recebeu o Selo Mérito 2017, da Associação Brasileira de Cohabs e Agentes Públicos de Habitação.

Como parte do programa de Locação Social de São Paulo, a gestão condominial desta moradia para idosos é realizada pela Cohab-SP. A administração social é da Secretaria Municipal de Habitação (Sehab).

Na Vila dos Idosos moram cerca de 200 pessoas, em 145 unidades habitacionais, 25% adaptadas para portadores de necessidades especiais, distribuídas entre 90 quitinetes (30 m²) e 55 apartamentos de um quarto (43 m²).

A senhora Wilzair Moya, de 73 anos, foi uma das primeiras moradoras da Vila. Ela, que é marroquina, chegou há 11 anos e disse que é muito feliz no local. "Sou sozinha e aqui tenho amigas e sou muito bem tratada", comentou.

O espaço comum foi projetado para atender às necessidades desse público, com três salas para TV e jogos, quatro salas de uso múltiplo no térreo voltadas para a rua, salão de festas com cozinha e sanitários, área verde, espelho d’água, horta comunitária e três elevadores. Um deles, fica logo na entrada do condomínio. O outro, próximo ao salão de festas, e o terceiro fica no meio do empreendimento, na saída para a quadra de bocha.

Os moradores têm assistência médica pelo Programa de Atendimento ao Idoso (PAI), desenvolvido pela Unidade Básica de Saúde (UBS) da região e acompanhamento semanal de assistentes sociais e psicólogos.

Pelo Programa Locação Social, que oferece subsídios para populações vulneráveis e de baixa renda no acesso à moradia, os idosos que recebem até três salários mínimos pagam como aluguel o equivalente entre 10% e 15% dos rendimentos de suas aposentadorias, além de uma taxa condominial no valor de R$ 35.

O critério para seleção de novos moradores é baseado numa lista de suplência e apenas é seguido caso haja vacância, o que geralmente acontece por dois motivos: morte ou perda da autonomia. No caso de novas vagas, a equipe social da Secretaria Municipal de Habitação seleciona o idoso por meio de entrevista e visita domiciliar.

Os critérios para atendimento são: ter mais de 60 anos, autonomia e renda de até três salários mínimos e não ter sido selecionado para o atendimento habitacional anteriormente. O idoso tem de morar sozinho ou com até um acompanhante.

Todos os empreendimentos de habitação social destinam 3% das vagas para população idosa. O município também tem outro empreendimento destinado exclusivamente aos idosos, o Palacete dos Artistas, localizado na Avenida São João. Neste caso, o idoso deve ter vínculo artístico e mais de 60 anos, além de renda familiar de até três salários mínimos.

Ler 2951 vezes