Segunda, Novembro 20, 2017
redacao@fatopaulista.com.br / fatopaulista@hotmail.com Telefone: (11) 2849-1454 ::: Ano IX - Edição n º 256
Terça, 12 Maio 2015 10:15

Marcelo Peixe – Mais que apreciador do samba, um estudioso do assunto

Escrito por 
Avalie este item
(0 votos)

“Um cara super gente boa e amigo de todos”. Essa é um frase unanime entre muitos amigos, quando se fala em Marcelo Souza Cândido da Silva, o Marcelo Peixe.Paulistano do bairro do Ipiranga, mangueirense e torcedor do Santos, Marcelo reuniu amigos para comemorar seu aniversário, no Bar da Lili, na Galeria Boulevard, no centro de São Paulo.

 

A escolha do bar não foi por acaso. O espaço já se tornou tradicional e virou point de grandes nomes do samba em São Paulo, e de samba Marcelo entende bem. Com apenas 41 anos de idade, é considerado um grande apreciador do velho e bom samba, mais do que isso, é um estudioso do assunto.
Segundo Peixe o interesse pelo ritmo começou nos anos 90, ouvindo pagode ao 16 anos. Poucos anos depois deixou de ser apenas ouvinte e passou a pesquisar sobre a Música Popular Brasileira em todos os estilos, mas logo ‘caiu de cabeça no samba’, mas não qualquer samba, focou o samba das antigas, dando valor aos compositores e aos músicos. Pesquisando em documentos, conversando com amigos sambistas e músicos, além de participar de palestras e workshop, buscou entender a razão de cada composição.
Entre os amigos com quem obteve parte do seu conhecimento, e que lhe apresentou o ‘mundo do samba’ está seu ex-patrão e músico de jazz Serrano e Rubinho Barssoti da banda Zimbo Trio.
Marcelo tem um profundo respeito por sambistas como Arlindo Cruz, Zeca Pagodinho, Almir Guineto e Jorge Aragão, mas admite que não ouve esses artistas há muito tempo, prefere seguir na linha de João Nogueira, Roberto Ribeiro e Paulo César Pinheiro.

Ler 635 vezes

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.