Sexta, Outubro 20, 2017
redacao@fatopaulista.com.br / fatopaulista@hotmail.com Telefone: (11) 2849-1454 ::: Ano IX - Edição n º 255
Segunda, 27 Março 2017 13:10

Polemizando - edição 249

Escrito por 
Avalie este item
(0 votos)

Saco cheio
Confesso que começo esta coluninha de quinta meio macambúzio, meio jururu, como diria o meu saudoso tio Raul. Uma gripe me impede de tomar uma e assim nem samba estou ouvindo, pois para este humilde gordo literalmente “uma chama a outra”. Para mim, deixo bem claro.



Saco cheio 2
Além da gripe, além de não poder tomar uma, outro fato enche os pacovás deste humilde gordão. O fato de usarem a força de uma comunidade organizada em prol do objetivo espúrio de um empresário ainda mais espúrio.

Mas vamo que vamo
Vamo em frente que atrás vem gente. Será que o prefeito João Dória iria em um jantar oferecido por um empresário que tem a obra de um prédio de três andares embargada? Será que o prefeito João Doria seria tão ingênuo a este ponto? Tenho certeza que não.

Praça é pública
A expressão “complexo de vira-lata” não foi este gordo que inventou . Remete a submissão à alguém ou entidade supostamente superior. Mas vamos lá, Praça é pública, é muita ingenuidade diretor de agremiação cultural agradecer um empresário por “poder usar a praça”, Ainda mais empresário que está sendo investigado por estelionato, por - supostamente - ter cobrado de incautos ambulantes o direito de “usarem” a mesma praça.

O Fogo Amigo eu Já Sinto
Dia desses este gordo estava meio de saco cheio com os rumos da Itaquera que não nego o meu amor. Tanta sacanagem, tanta manipulação, tanto safado dando uma de aliado de gente do bem e por trás -literalmente enrabando - o coitado do cara honesto, que apenas quer ajudar o bairro. Neste ritmo de sacocheismo é que rumei lá para o Zaira, no fundão de Mauá. Não queria ver ninguém apenas tomar uma e “pensar na vida” como diria minha saudosa mãe.

O Fogo Amigo eu Já Sinto 2
Estava eu tomando uma Marimbondo, para quebrar o gelo enquanto saboreava um delicioso torresminho no simpático boteco que eu tinha acabado de conhecer. Tomei uma, tomei duas, depois pedi uma cerva, tinha Cristal , Local e Bavaria. Optei pela Cristal que estava mais gelada, foi quando uma mão pesou em meu obro e logo já foi disparando: “Gordo FDP até aqui eu te encontro”. Depois do susto, fiquei feliz em rever o meu velho amigo de copo e de cruz. Nada mais, nada menos que o dramataurgo marginal, o poeta das madrugadas, mulherengo confesso e boêmio inveterado, o Chico Sorveteiro que rapidamente pediu um Serra Grande e uma Bavaria. Depois de jogar um pouco para o santo e tomar um baita gole ele resolveu antecipar para este gordo alguma coisa sobre a mais nova peça que está escrevendo: O Fogo Amigo eu Já Sinto.

O Fogo Amigo eu Já Sinto - A peça teatral
Segundo me contou, a peça é vivida na fictícia cidadezinha de Gutilândia. O texto retrata o terrível fogo amigo, quando suposto aliado trai um administrador regional de um bairro (uma espécie de subprefeito). Na trama mostra-se claro que o incauto personagem principal da trama, o administrador regional, é levado ao erro por um pseudo amigo do prefeito que diz o estar ajudando, mas na verdade está levando o coitado honesto servidor ao buraco político. Depois de promover uma homenagem, o aliado que de aliado não tem nada, envia uma carta ao vice-prefeito da cidade desferindo um monte de babozeiras contra o coitado do administrador regional. Entre elas refere-se ao vice prefeito que chama de sobrinho com o seguinte trecho “caro sobrinho o nosso bairro está perdido e o nosso subprefeito limita-se a ser um bom profissional em sua área, mas só isso, é muito ingênuo para o cargo”. O ponto de virada da trama se dá quando o próprio autor da missiva, para mostrar-se intimo do vice-prefeito- começa a enviar cópias da carta para os amigos. A trama toma ares de comédia quando uma grande maioria tem a carta, leu a tal carta e o único a não saber é o próprio administrador regional.

Ler 790 vezes
Luiz Mário Romero

Diretor Responsável: Luiz Mário Romero - MTB 34.256

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.