Quarta, Outubro 18, 2017
redacao@fatopaulista.com.br / fatopaulista@hotmail.com Telefone: (11) 2849-1454 ::: Ano IX - Edição n º 255
Segunda, 12 Setembro 2016 11:06

Mundo estranho esse em que vivemos

Escrito por 
Avalie este item
(0 votos)

Estranho demais. “Pipocou” ainda a pouco em meu computador, comandado por estranhas forças que fazem com que cheguem a mim mensagens e informações pelas quais não procurei, a notícia de que o Papa Francisco (aquele argentino que gosta de futebol e que é, atualmente, o representante do Deus católico na terra, ou no planeta, como preferirem meus queridos leitores) “está preocupado com o futuro do meio ambiente”.

Diz o Papa, que é bastante pop e muito simpático, que a destruição do meio ambiente é um “pecado” e, segundo a fonte (IfI Science), chamou a humanidade a tomar medidas contra a “dívida ecológica” que todos nós causamos. Muito bom mesmo! Alguém com certa proeminência internacional precisa falar isso. Fora a parte do pecado, que é um conceito um pouco cafona, o resto está correto. Falamos sobre isso o tempo todo neste importante espaço dedicado ao meio ambiente pelo Jornal Fato Paulista.

Mas esta coluna não é sobre a tal dívida ecológica. É sobre a contradição em que vivemos nos tempos atuais. Considerando a importância do dito pelo Papa, segui atenta a matéria toda e, ao ver finalizado o texto, encontrei as seguintes pérolas coladinhas ao chamamento do Papa à revisão da ordem ecológica mundial:

  1. Propaganda de uma empresa de computadores dizendo: “veja e compre o que não pode faltar para sua empresa ter sucesso”;
  2. Outra chamada dizendo: “uma brecha na internet pode fazer você faturar muito”. Com a imagem de uma moça praticamente pelada dentro de um carro (??? Não entendi!!!);
  3. A fotografia de uma loira meio feinha dizendo: “por que troquei minha carreira de modelo pela pornografia”;
  4. A foto de um rapaz com roupa toda dourada informando o triste fim do “homem da camisa de ouro da Índia”;
  5. Outra foto de um “nerd” em meio a um monte de computadores que dizia: “três motivos para você mudar para o workstation da” .. (empresa tal).

Tinha mais, mas só estes bastam para mostrar que não tem jeito, não! Nenhum discurso, seja de gente normal, que nem eu, seja de gente destinada por Deus, que nem o Papa, vai conseguir alterar o afã consumista predatório que a nossa sociedade dita “civilizada” estabeleceu.

É muito emblemático, depois de uma chamada à consciência coletiva como a que o Papa fez, a empresa de comunicação que divulgou a matéria colar, logo abaixo do texto, esse tipo de propaganda: “como ter sucesso”, “como ganhar mais dinheiro”, “por que escolher a pornografia ao invés da profissão de modelo”.. ai, ai, ai!

Não sei como a gente vai se sair dessa. Não sei! Mas tenho a impressão de que somente ocorrerá uma guinada quando a crise se tornar tão aguda, tão aguda, que não haja mais espaço para a ganância e o egoísmo consumistas. Para desejos idiotas de “sucesso”, de “poder”. Mas, por enquanto, essa é a roda na qual o mundo gira! E não há a menor chance de que haja proteção ambiental e da qualidade de vida da maioria das pessoas nesse ambiente de desejos tão inflados.

Termino lembrando um lindo livro de José Saramago: Ensaio sobre a cegueira. Quando todos ficam cegos, não há outra hipótese, se não o caos!

Zulmara Salvador: Socióloga, Antropóloga, Consultora Ambiental e especialista em Educação Ambiental e Comunicação Social.

Ler 2871 vezes
Zulmara Salvador

Zulmara Salvador é Socióloga, Antropóloga e Consultora em Meio Ambiente.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.