Quarta, Dezembro 13, 2017
redacao@fatopaulista.com.br / fatopaulista@hotmail.com Telefone: (11) 2849-1454 ::: Ano IX - Edição n º 257
Segunda, 25 Janeiro 2016 09:57

Parabéns São Paulo

Escrito por 
Avalie este item
(0 votos)

Nossa querida São Paulo, capital do Estado de São Paulo, vive de braços abertos para mais de 10 milhões de habitantes e outros tantos de visitantes cotidianos não merece o que é feito com ela, principalmente agora que em 25/01/2016 (uma segunda-feira) completa seus 462 aninhos, com a vergonhosa sobrecarga de uma das maiores concentrações de riquezas nas mãos de uma privilegiada minoria.

Culpam-na ainda pelas sangrentas chacinas, pelos rolezinhos nos shoppings, pelas constantes enchentes, pela maldita homofobia, da total falta de segurança, sua saúde precária, das saidinhas (de bancos), com a gravíssima problemática das meninas e meninos de (na) rua (adultos também), de preconceituosas pegadinhas (das TVs) e principalmente pela falta de educação, sem contar as ruas e praças sujas, com o trânsito agora congestionado em todos os cantos e a qualquer hora, transportes urbanos sujos e lotados (R$ 3,80 é roubo), escolas públicas (algumas ainda ocupadas) sem professores suficientes, unidades básicas de saúde sem médicos, creches públicas municipais sem alimentos básicos, mendicância em cada esquina, dentre outros diversos péssimos exemplos metropolitanos.

Esta data foi escolhida em homenagem à fundação do Colégio dos Jesuítas, considerado o marco zero da maior capital brasileira. No dia 25 de janeiro de 1554, os padres Manuel da Nóbrega e José de Anchieta fundaram o colégio que seria o centro de educação e formação dos indígenas para se adequarem ao modo de vida dos jesuítas (me engana que eu NÃO gosto).

Todos os anos, a Prefeitura da Cidade de São Paulo promove várias atrações comemorativas para celebrar o aniversário do município, em todas as regiões da metrópole, aproveite bastante. Shows ao vivo, exposições artísticas, circuitos culturais e outras atividades são alguns dos exemplos de programas que os paulistanos e turistas podem experimentar durante o período festivo do aniversário de São Paulo (entre 23 a 25 de janeiro).

Algumas pessoas aproveitam esta data para meditar e fazer atividades de conscientização sobre os problemas sociais, ambientais e de infraestrutura que a grandiosa Capital paulista enfrenta. O valor abusivo dos transportes públicos, também dos aluguéis, escassez de água potável e a poluição do ar são alguns exemplos dessas crises.

A Capital aniversariante enfrenta ainda vários problemas terríveis, o maldito capitalismo, o humilhante desemprego, a maracutáia da impregnada corrupção brasileira, a guerra fiscal que nos leva verbas preciosas, a guerra imobiliária nos deixa com preços abusivos nos aluguéis, a guerra das multas (em sua maioria injustas) que nos deixam preocupados, dentre outras questões que fazem milhares de honestos trabalhadores viverem em condições desumanas em ocupações, buracos, pontes, favelas, ruas, moitas, cortiços e loteamentos precários.

Após a falsa cotidiana colaboração governamental, tanto a nível local, regional, municipal, estadual ou federal, o que vemos é corrupção geral e vantagens desonestas para os “amigos do rei”, porém não podemos culpar apenas os políticos eleitos por nós, já que a nossa população infelizmente ainda está vagarosamente aprendendo sobre a sua cidadania, mas ainda votando errado, jogando lixo na rua, não respeitando os sinais de trânsito, os idosos, as pessoas com deficiência (física, mental e sensorial) e nossas crianças de (na) rua nem se fala.

Mas mesmo assim, justiça seja feita, paremos para meditar, como a nossa cidade maravilhosa é bonita, cheia de graça, uma verdadeira terra da garoa, de um coração sem tamanho, onde todos usufruem e poucos lembram de agradecer e parabenizar a nossa maior Cidade, São Paulo de todos, que poderá melhorar muito mais, principalmente se cada um de nós fizermos a nossa parte, um pouquinho de cada vez, votarmos de acordo com nossa consciência (sem vender o voto), elegendo sempre pessoas éticas e comprometidas com a democracia, na luta por melhores condições de vida para todas e todos.

Fazendo isto para a cidade que aceita todas as tribos, de divergentes ideias e ideologias, de todos os partidos políticos (poucos merecem respeito) e movimentos sociais (populares e sindicais de toda ordem), de todas as etnias e religiões, sem preconceitos, marginalidade ou discriminação, quem sabe não melhore para mim, para você e principalmente para os excluídos socialmente.

Neste ano de eleição vote naquele candidato ou candidata que pode virar pilantra, mas jamais diretamente nos pilantras, pense bem nisto, analise cada proposta, acompanhe os partidos políticos e ajude a mudar a cara de nossa Cidade da garoa. Sonhe (e permaneça somente) com as pessoas do bem, faça a (sempre a diferença) sua parte cotidianamente e colabore com uma sociedade melhor, realmente justa, fraterna, igualitária e humana para todas e todos. Atentos (e)leitores. Parabéns São Paulo (quanto mais velha, mais bonita). Mude São Paulo. Muda Brasil!

Janilson das Neves Pinheiro - Professor Gê (bacharel em ciências administrativas, contábeis e jurídicas), especialista em geografia, sociologia e economia, pós-graduado em marketing e psicologia, mestre em educação e em problemas brasileiros, é proprietário da “GÊ ASSESSORIA E CONSULTORIA” e militante dos movimentos sociais (populares e sindicais) da zona leste da maravilhosa capital paulista, em especial nos sofridos bairros de Itaquera e São Mateus.

Ler 356 vezes Última modificação em Segunda, 25 Janeiro 2016 14:21
Janilson das Neves Pinheiro

Janilson das Neves Pinheiro - Professor Gê (bacharel em ciências administrativas, contábeis e jurídicas), especialista em geografia, sociologia e economia, pós-graduado em marketing e psicologia, mestre em educação e em problemas brasileiros, é proprietário da “GÊ ASSESSORIA E CONSULTORIA” e militante dos movimentos sociais (populares e sindicais) da zona leste da maravilhosa capital paulista, em especial nos sofridos bairros de Itaquera e São Mateus.

Itens relacionados (por tag)

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.