Sábado, Outubro 21, 2017
redacao@fatopaulista.com.br / fatopaulista@hotmail.com Telefone: (11) 2849-1454 ::: Ano IX - Edição n º 255
Quinta, 11 Maio 2017 08:22

O que fazer para a lente de contato dental durar mais?

Escrito por 
Avalie este item
(0 votos)

Moda entre famosos, esse recurso da Odontologia Estética custa caro, apresenta ótimos resultados, mas precisa de cuidados especiais

 

As lentes de contato dental estão ganhando cada vez mais adeptos, principalmente entre ricos e famosos – que são os mais dispostos a investir o valor de um carro zero para ter um sorriso branquinho e harmonioso. São lâminas de porcelana bem finas, de última geração, que transformam dentes manchados, quebrados, trincados, desalinhados, e até mesmo com alguns problemas ortodônticos fáceis de resolver, sem interferir na estrutura do dente, preservando sua força e vitalidade para que o paciente possa mastigar qualquer tipo de alimento. Textura, brilho, resistência e durabilidade da cor são pontos altos. Mas o que fazer para o resultado durar mais?

 

De acordo comAônio Vieira, professor do Curso de Atualização em Laminados daFAOA – Faculdade de Odontologia da APCD(Associação Paulista de Cirurgiões-Dentistas), uma grande vantagem da nova geração de porcelanas é refletir a luz de modo muito semelhante aos dentes naturais. Sendo assim, a partir de imagens digitalizadas, o cirurgião-dentista pode até mesmo combinar o uso de lentes de contato dentais com outras técnicas, como clareamento e coroas. “Trata-se de um investimento com ótima relação custo-benefício, já que as lentes de contato costumam durar por volta de 15 anos ou mais. Um carro zero, por outro lado, tem garantia de apenas três anos. Brincadeiras à parte, é fundamental saber cuidar da porcelana para evitar intercorrências e fazer com que dure bastante”.

 

O especialista aponta uma boa higiene oral diária como um dos principais pré-requisitos para a durabilidade das lentes de contato dentais. “Embora não forme cárie em revestimentos de porcelana, eles normalmente deixam algumas áreas do dente natural expostas e que são passíveis de lesões de cárie. Por isso, ao escovar bem os dentes, o paciente evita esse tipo de ocorrência. A frequência das escovações, inclusive, permanece a mesma indicada para dentes naturais: ao menos três vezes ao dia, com uso de escova de cerdas macias e fio dental. A única diferença é que o creme dental não deve ser abrasivo, à base de bicarbonato de sódio, para não danificar a porcelana e encurtar sua vida útil”.

 

A saúde da gengiva é outra preocupação que a pessoa deve ter em mente para que seu novo sorriso dure mais. “O paciente deve prestar bastante atenção na gengiva e fazer todo o possível para evitar sangramentos e inchaços – que são sinais de inflamação, como a periodontite (gengivite). Essa condição costuma estar associada a uma deficiência na escovação e no uso do fio dental, já que há maior acúmulo de placa bacteriana que, com o tempo, pode calcificar. Em casos mais severos, pode haver perda da estrutura óssea que dá suporte ao dente. Mas há outras causas para o sangramento gengival, como excesso de força empregada na escovação, escova com cerdas muito duras, deficiência de vitamina K, ausência de vitamina C no organismo, alterações hormonais e até mesmo leucemia. De todo modo, se o sangramento persistir por mais de cinco dias, vale a pena consultar um cirurgião-dentista”, diz Aônio Vieira.

 

Quem opta por lentes de contato dentais também deve ter em mente que alguns hábitos precisam ser revistos. “Fumar é contraindicado”, alerta o professor – que chama atenção, também, para a necessidade de evitar morder objetos muito duros, roer unhas, mascar chiclete, usar os dentes para romper lacres ou abrir garrafas, e – no caso de laminados em resinas compostas – beber e comer alimentos que mancham os dentes. “Quem não consegue viver sem café ou vinho, por exemplo, deve se acostumar a enxaguar bem a boca logo após consumir essas bebidas. O mesmo ocorre com molho de tomate e molho de soja (shoyo). Caso contrário, com o passar do tempo, haverá alteração na cor da resina. Outro cuidado fundamental é o tratamento do bruxismo. Afinal, a porcelana não impede a fratura da raiz do dente que pode ocorrer depois de muito apertar e ranger. Se isso acontecer, a lente de contato deverá ser substituída por um implante e uma prótese de porcelana na mesma cor do sorriso, a fim de preservar sua naturalidade. Um recurso muito usado para atenuar esse risco é o uso de placas de silicone durante o sono”.

Fonte:Dr. Aônio Genícolo Vieira, professor do Curso de Atualização em Laminados daFAOA – Faculdade de Odontologia da APCD(Associação Paulista de Cirurgiões-Dentistas).www.faoa.edu.br//www.apcd.org.br

 

Ler 1435 vezes
Ligia Minaro

Jornalista Responsável: Ligia Minaro - MTB 33.856

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.