Domingo, Setembro 24, 2017
redacao@fatopaulista.com.br / fatopaulista@hotmail.com Telefone: (11) 2849-1454 ::: Ano IX - Edição n º 254
Sexta, 20 Fevereiro 2015 10:50

Assembléia Legislativa do Estado de São Paulo recebe Mães de Maio

Escrito por 
Avalie este item
(0 votos)

A comissão da verdade da Democracia Mães de Maio se reúne com movimentos sociais, em uma reunião aberta nesta sexta-feira (20/02), ás 15h na Assembleia Legislativa de São Paulo, no Ibirapuera no auditório Paulo Kobayashi.

O grupo pretende se reunir com os movimentos sociais, para apresentar os trabalhos a serem desenvolvidos e receber sugestões, sobre como a comissão poderá ser utilizada como ferramenta social a serviço de vitimas e dos familiares das violações do Estado.

O objetivo de apurar alguns dos crimes praticados pelo Estado no período democrático, suas consequências e as conexões com a Ditadura.

As Mães de Maio, um movimento independente que foi criado, por mães de mortos e parentes de vitimas da violência policial, durante a onde de violência no Estado de São Paulo em maio de 2006. A Fundadora Débora Maria da Silva teve seu filho assassinado no episódio conhecido como crimes de maio, quando num período de 8 dias,493 pessoas foram assassinadas, segundo informações do grupo tortura nunca mais.

Em 2012 integrantes das Mães de Maio foram até Brasília e protocolaram na Presidência da República o pedido de instauração de uma comissão, que pudesse apurar os crimes cometidos pelas forças de segurança, e seus representantes.

Dois consultores de Anistia do Ministério da justiça já trabalham no levantamento de dados para Comissão da Verdade da Democracia criada pelo Deputado Estadual Adriano Diogo na Assembleia Legislativa, que receberá apoio da Comissão Especial sobre Mortos e Desaparecidos Políticos, Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República.

Na reunião a Comissão irá homenagear uma das mães de maio a dona de casa Rita de Cássia Monteiro, uma das integrantes que morreu no dia (15/02), no litoral sul. Segundo familiares, Rita morreu de câncer em decorrência do choque pós-traumático causado pelo assassinato de seu filho Rogério, março de 2007.

Ler 611 vezes
Fabiana Costa

Repórter

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.