Segunda, Dezembro 17, 2018
fatopaulista@hotmail.com Telefone: (11) 2849-1454 ::: Ano IX - Edição n º 269
Quarta, 28 Novembro 2018 09:29

Prefeitura dá atendimento social a mais de 300 pessoas na Operação Comércio Legal

Escrito por 
Avalie este item
(0 votos)

Ação teve início às 6h desta segunda-feira, com apoio da Polícia Militar e da Guarda Civil Metropolitana e apreendeu 25 sacos de produtos piratas

A Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, deu atendimento a 350 pessoas na tenda montada no Largo da Concórdia, dentro da Operação Comércio Legal, deflagrada hoje (26) para coibir a presença de camelôs ilegais na região do Brás.

Desses 350 atendimentos, 250 foram cadastrados no POT (Programa Operação Trabalho), que concede bolsas para desempregados e estimula e reinserção no mercado de trabalho. Outras 100 pessoas foram encaminhadas ao CAT (Centro de Apoio ao Trabalho).

Na área da Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania, foram prestadas 370 orientações e 67 cadastros foram feitos, dentro do Centro de Referência e Atendimento para Imigrantes (CRAI), num total de 437 atendimentos.

Já a Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social atendeu a 44 pessoas, oferecendo 27 pernoites no CTA (Centro Temporário de Acolhimento) Alcântara Machado, sete pernoites no CTA Mooca I, mais almoços nos Centros de Convivência São Lazaro e Vivenda.

A Operação Comércio Legal teve início às 6h desta segunda-feira, com apoio da Polícia Militar e da Guarda Civil Metropolitana. Ao todo, foram apreendidos 25 sacos de produtos piratas e três manequins.

Na área onde foi deflagrada a operação, que fica entre o Largo da Concórdia e a Avenida Rangel Pestana, num quadrilátero de 22 mil metros quadrados, próxima à Estação da CPTM, circulam por dia cerca de 330 mil pessoas e foi mapeada a presença de 1.205 ambulantes, nenhum deles com TPU (Termo de Permissão de Uso) concedido pelo governo municipal. Ao mesmo tempo, existem 211 lojas na área, de comerciantes legalizados que pagam impostos e têm seus negócios prejudicados pela presença dos ilegais.

Ao todo, 80 GCMs (Guardas Civis Metropolitanos) participaram no período da manhã e 60 a tarde, além de 90 PMs da Operação Delegada. A Operação Comércio Legal manterá o mesmo efetivo até pelo menos depois do Carnaval

A ação conta também com medidas de zeladoria para recuperar o espaço degradado e um forte esquema de intervenção no trânsito por meio da CET (Companhia de Engenharia de Tráfego).

Ler 3732 vezes
Ligia Minaro

Jornalista Responsável: Ligia Minaro - MTB 33.856