Sábado, Novembro 17, 2018
fatopaulista@hotmail.com Telefone: (11) 2849-1454 ::: Ano IX - Edição n º 268
Quarta, 11 Julho 2018 15:08

Aprendiz Paulista tem 175 oportunidades no Estado

Escrito por 
Avalie este item
(0 votos)

O programa Aprendiz Paulista, gerenciado pela Secretaria do Emprego e Relações do Trabalho (SERT), oferece nesta semana 175 oportunidades para jovens entre 14 e 24 anos que estudam nas Etecs do Centro Paula Souza de todo o Estado.

Voltado à promoção de uma vivência no mundo do trabalho, o programa viabiliza intermediação sem custo para o empregador que está em busca de um técnico-profissional e o estudante que deseja ingressar em sua profissão. 

As vagas são ofertadas por empresas que se cadastram no Emprega São Paulo de forma gratuita e destinadas aos alunos matriculados nos cursos técnicos presenciais do Centro Paula Souza. 

Confira algumas das vagas disponíveis:

Ocupação

Local da Vaga

Número de Vagas

Administração

Centro de São Paulo

13

Administração

Cotia

6

Edificações

São Bernardo do Campo

4

Como se cadastrar

Para se candidatar a essas e outras oportunidades, basta acessar o site www.empregasaopaulo.sp.gov.br, criar login, senha e informar os dados solicitados. Outra opção é comparecer a um Posto de Atendimento ao Trabalhador (PAT) com RG, CPF, Carteira de Trabalho e, se possível, PIS. 

O cadastramento do empregador também poderá ser feito no site do Emprega São Paulo ou PAT. Para disponibilizar vagas no sistema, é necessária a apresentação do CNPJ da empresa, razão social, endereço e o nome do solicitante. 

Aprendiz Paulista

O papel da Secretaria do Emprego e Relações do Trabalho (SERT) é atuar como um intermediário entre a empresa e o aluno. Todo processo é gratuito para ambas as partes. “O programa vem ao encontro das necessidades do jovem que está se preparando para ingressar no mercado de trabalho, e do empregador que necessita preencher sua vaga com o profissional-aprendiz qualificado”, explica o secretário.

A lei 10.097/00 junto com o Decreto 5598/05 determina que empresas de médio e grande porte devem destinar de 5% no mínimo a 15% de suas vagas a aprendizes, entre os trabalhadores existentes em cada estabelecimento, cujas funções demandem formação profissional. 

Vale citar que a contratação do aprendiz não é feita em regime de estágio, e sim em regime CLT, por meio de um contrato especial por tempo determinado e registro em carteira profissional. 

Ler 2744 vezes
Ligia Minaro

Jornalista Responsável: Ligia Minaro - MTB 33.856