Sexta, Dezembro 14, 2018
fatopaulista@hotmail.com Telefone: (11) 2849-1454 ::: Ano IX - Edição n º 269
Segunda, 02 Abril 2018 10:51

Governador Geraldo Alckmin inaugura Linha 13-Jade da CPTM

Escrito por 
Avalie este item
(0 votos)

Trens metropolitanos passarão a chegar ao maior aeroporto da América do Sul; Operação Assistida começa aos fins de semana, das 10h às 15h

 

O governador Geraldo Alckmin, o secretário dos Transportes Metropolitanos, Clodoaldo Pelissioni, e o presidente da CPTM, Paulo Magalhães, inauguraram neste sábado, 31, a Linha 13-Jade (Engenheiro Goulart-Aeroporto-Guarulhos) da CPTM, entregando à população 12,2 quilômetros de faixa ferroviária, duas novas estações, três novos bicicletários e uma passarela na Estação Engenheiro Goulart, que está em operação desde o ano passado atendendo a Linha 12-Safira. O investimento do empreendimento é da ordem de R$ 2,3 bilhões.

“Hoje estamos entregando 12,2 km de ferrovia, uma nova linha, que é a linha Jade-13, e duas novas estações, Cecap, que é um bairro importantíssimo, e a estação Aeroporto aqui em Guarulhos”, disse o governador.  “De qualquer lugar da região metropolitana, a pessoa vai poder vir para o aeroporto pagando R$ 4. É inclusão”, completou.

A CPTM já opera seis linhas herdadas na época de sua criação em 1994 e atualmente modernizadas. A Linha 13-Jade, que chegará ao Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos, é a primeira totalmente implantada e operada pela Companhia. Serão beneficiados com a nova linha a população que mora, trabalha ou estuda na segunda cidade mais populosa do Estado, além dos turistas de lazer e negócios. A previsão é que sejam atendidos cerca de 120 mil usuários por dia útil.    

Neste primeiro mês da Linha 13-Jade, será realizada a Operação Assistida, atendendo as estações Engenheiro Goulart, Guarulhos-Cecap e Aeroporto-Guarulhos, com intervalos de cerca de 30 minutos, aos sábados e domingos, das 10h às 15h. O percurso será feito em cerca de 15 minutos e o usuário que desejar prosseguir na CPTM deverá fazer baldeação na Estação Engenheiro Goulart para a Linha 12-Safira. No segundo mês, a operação ocorrerá no mesmo horário, porém será ampliada para todos os dias na semana. A Operação Assistida é uma praxe de segurança quando da inauguração de novas linhas ou estações – é neste período que o comportamento dos equipamentos e sistemas novos é observado para identificação de eventuais necessidades de correção. Nessas duas primeiras etapas de Operação Assistida não será cobrada tarifa dos usuários.

A partir do terceiro mês, a operação passará a ser realizada das 4h à meia-noite, no Serviço Regular. Também começará a funcionar um novo serviço, o Connect, com trens que sairão da Estação Brás até a Estação Aeroporto-Guarulhos somente nos horários de pico (das 5h às 9h e das 16h às 20h), sem a necessidade de baldeação na Estação Engenheiro Goulart. O percurso terá duração de cerca de 35 minutos, com o trem parando em todas estações para embarque e desembarque e o valor da tarifa será o mesmo do trem metropolitano, que hoje custa R$ 4.

Depois do quarto mês, a previsão é que entre em operação o serviço CPTM Airport-Express, que levará os usuários direto, sem parada para embarque e desembarque, da Estação Aeroporto-Guarulhos até a histórica Estação da Luz, onde há transferência para as linhas 7-Rubi e 11-Coral da CPTM e para as linhas 1-Azul e 4-Amarela do Metrô, além de outras facilidades de transportes como ônibus e táxi. O percurso será realizado em cerca de 35 minutos e os trens partirão em 4 horários programados nos dois sentidos. O valor da tarifa ainda será definido.

Implantação da Linha 13-Jade

Cerca de 2.500 trabalhadores atuaram na obra em campo para implantar 12,2 quilômetros de via e três estações: Aeroporto-Guarulhos, Guarulhos-Cecap e Engenheiro Goulart, que é o ponto de integração com a Linha 12-Safira e foi totalmente reconstruída. Essa estação já está em operação desde agosto do ano passado.

Da extensão total da Linha 13-Jade, são 4,3 km de via em superfície e 7,9 km em elevado, cruzando a área do Parque Ecológico do Tietê, os rios Tietê e Baquirivú-Guaçú, as rodovias Ayrton Senna, Presidente Dutra e Hélio Smidt, além da avenida Monteiro Lobato. Essas transposições de rios e importantes rodovias exigiram grandes soluções de engenharia. Entre elas, a construção de um viaduto estaiado com dois mastros, com cerca de 70 metros de altura e extensão total de 690 metros, no entroncamento entre as rodovias Ayrton Senna e Hélio Smidt.

Sobre as estações

As estações da Linha 13 têm arquitetura arrojada, com estruturas leves e envidraçadas, que permitem a iluminação natural, além de contarem com amplos mezaninos. Também são dotadas de sistema de aquecimento de água por energia solar, reservatório de armazenamento de água de reuso, via captação de águas pluviais, que após tratamento, podem ser usadas na limpeza e nos banheiros.  As plataformas são cobertas e os edifícios estão equipados com todos os itens de acessibilidade, como elevadores, corrimãos e rampas adequadas, comunicação em Braille, piso e rotas táteis, além de banheiros públicos comuns e exclusivos para pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida. Juntas, as três estações contam com quatro bicicletários, totalizando 514 vagas.

Estação Engenheiro Goulart

Localizada entre a Av. Dr. Assis Ribeiro e o Parque Ecológico do Tietê, a Estação Engenheiro Goulart, que já atende a Linha 12-Safira (Brás-Calmon Viana) desde agosto do ano passado, passa agora a servir a nova Linha 13-Jade. Ponto de integração entre as duas linhas, a estação foi totalmente reconstruída. Com 15 mil m² de área construída, a estação tem duas plataformas centrais para atender as duas linhas. A estimativa de demanda é da ordem de 50 mil usuários por dia útil.

A estação tem quatro elevadores e 10 escadas rolantes, além de todos os dispositivos de acessibilidade. Para comodidade dos ciclistas, a estação oferece dois bicicletários: um que já atende a Linha 12-Safira, com 152 vagas, e o novo da Linha 13-Jade, que oferece 74 vagas.

A estação tem três acessos. Um pela passarela sobre a av. Dr. Assis Ribeiro na esquina da Praça Gajé, onde está um dos bicicletários. O outro acesso fica junto à estação no mesmo nível da av. Dr. Assis Ribeiro.  Já o terceiro acesso é pelo Parque Ecológico do Tietê, através de rampa, onde fica o segundo bicicletário.

Estação Guarulhos-Cecap

Com mais de 11 mil m² de área construída, a estação tem quatro elevadores e nove escadas rolantes, além de um bicicletário com 188 vagas. A estimativa de demanda é da ordem de 50 mil usuários por dia útil.

O acesso principal da estação conta com baia para ônibus, táxis e ponto de parada para embarque e desembarque de passageiros e de usuários com deficiência ou mobilidade reduzida. O Acesso 1 fica próximo do Hospital Geral de Guarulhos, do conjunto residencial Cecap e do Terminal Rodoviário de Guarulhos e alcança o mezanino da estação por meio de uma passarela sobre a avenida e o rio Baquirivu. Já o Acesso 2 permite a integração com uma parada de ônibus do Corredor EMTU no canteiro central da avenida.

Estação Aeroporto-Guarulhos

Com mais de 20 mil m² de área construída, é a maior estação operada pela CPTM e está equipada com sete elevadores e 14 escadas rolantes. O bicicletário tem 100 vagas e a estimativa de demanda é da ordem de 20 mil usuários por dia útil.

A estação conta com três acessos. O acesso principal tem baia para ônibus, táxis e ponto de parada para embarque e desembarque de passageiros e de usuários com deficiência ou mobilidade reduzida. O Acesso Guarulhos está localizado junto à avenida Marginal do Rio Baquirivu e rua Joaquina de Jesus, permitindo o ingresso ao bairro e ao terminal da EMTU, o que garante a integração com o corredor de ônibus intermunicipal. Já o Acesso Aeroporto fica perto do estacionamento do Terminal 1 e de lá os passageiros podem embarcar nos ônibus disponibilizados pela GRU Airport para chegarem aos demais terminais de passageiros do aeroporto.

Investimento

O investimento total no empreendimento é de R$ 2,3 bilhões, dos quais R$ 1,1 bilhão veio da AFD (Agência Francesa de Desenvolvimento) para implantação das obras civis e parte dos sistemas de energia, telecomunicações e sinalização. O BEI (Banco Europeu de Investimento) financiou R$ 316 milhões para aquisição de material rodante. A obra também conta com R$ 425 milhões do BNDES e o restante está sendo realizado com recursos do Governo do Estado.

Frota

O início da operação da Linha 13 será feito com composições da série 9.500, fabricadas pela Hyundai-Rotem, e fazem parte do lote de 65 trens novos comprados pela CPTM. As unidades possuem salão contínuo de passageiros (passagem livre entre os carros), monitoramento com câmeras na parte externa e interna e são acessíveis para pessoas com mobilidade reduzida ou deficiência (contam com sinalização visual para identificação de assentos preferenciais, mapa dinâmico e áudio, além de espaço para cadeirantes). Também dispõem de monitores digitais internos com informações e interação das principais notícias sobre a prestação de serviços, além de reconhecimento eletrônico automático do maquinista por meio de biometria.

A partir de 2019, os trens da Hyundai-Rotem serão substituídos pela frota permanente da Linha-13 com 8 composições que, além de toda a tecnologia dos trens atuais, terá bagageiros para os passageiros transportarem as malas com mais conforto. Esses trens estão sendo fabricados pelo consórcio Temoinsa-Sifang.

Serviço

Estação Engenheiro Goulart (Linhas 12-Safira e 13-Jade)

Av. Dr. Assis Ribeiro, 3.500 - Cangaíba - São Paulo/SP

Estação Guarulhos-Cecap

Av. Natalia Zarif, 460 - Parque Industrial do Jardim São Geraldo - Guarulhos/SP

Estação Aeroporto-Guarulhos

Av. Marginal do Rio Baquirivú, 3.300 - Pq. Cecap - Guarulhos/SP

Ler 3499 vezes
Ligia Minaro

Jornalista Responsável: Ligia Minaro - MTB 33.856