Sexta, Dezembro 15, 2017
redacao@fatopaulista.com.br / fatopaulista@hotmail.com Telefone: (11) 2849-1454 ::: Ano IX - Edição n º 257
Segunda, 02 Outubro 2017 03:17

“Um mandato a serviço da cidade”

Escrito por 
Avalie este item
(0 votos)

A faixa exclusiva de ônibus da Rua Augusto Carlos Bauman, trouxe inúmeros prejuízos aos moradores e comerciantes da região desde de sua implantação. A princípio seria um corredor exclusivo para ônibus em tempo integral, o que segundo os  representantes da Associação de Comerciantes, é uma ação totalmente inviável. Eles alegam que a faixa exclusiva prejudica o acesso às lojas,causando impacto negativo nas vendas. “Os clientes desapareceram”, comenta um comerciante da região 


Através de uma ação dos comerciantes, da Sub Prefeitura e CET, ficou acertado que seria faixa exclusivo apenas no horários de pico, mas mesmo assim o prejuízo ao comercio continuou e passou a ter um outro problema: os moradores, que por ventura fossem a algum comércio ao longo do corredor, passaram a ser multados, demostrando que é inviável a permanência da faixa. 
O Vereador Alessandro Guedes, atendendo uma solicitação dos moradores e dos comerciantes, através do Sr. Roberto Manna, presidente do CDLI (Clube de Dirigentes Lojistas de Itaquera), e dos srs. Mauricio Posto de combustível,  Valter do  Posto de selagem (VDO), Demétrio da  Sade Car,  Marco  Antonio e Manuel “Lima Automóveis”,  e de vários moradores prejudicados por essa faixa, esteve junto aos Sr. Alexandre Trunkl Gerente Regional da CET e do Sr. Lúcio Fujimoto, Supervisor do Departamento de Engenharia de Trafego da CET Leste 3, tratando dessa demanda. 
A CET garante que irá tentar  solucionar o problema o mais rápido possível. A companhia informou que fará um estudo da área para tentar uma solução que resolva o problema dos comerciantes e moradores, sem prejudicar a mobilidade dos usuários do transporte público.
Nosso mandato estará sempre à disposição para se colocar ao lado da população e dos comerciantes que geram emprego e renda para nossa região.  Estaremos de olho e cobrando  dos órgãos responsáveis à solução de mais esse problema.

Ler 5339 vezes

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.