Segunda, Setembro 25, 2017
redacao@fatopaulista.com.br / fatopaulista@hotmail.com Telefone: (11) 2849-1454 ::: Ano IX - Edição n º 254
Sexta, 04 Agosto 2017 05:14

Alckmin anuncia programa de gestão focada em resultado nas escolas estaduais da capital

Escrito por 
Avalie este item
(0 votos)

Iniciativa beneficia as 1082 unidades da cidade de São Paulo. Cada escola terá seu próprio plano de melhorias e pais acompanharão metas e cronograma por meio de painéis

A Secretaria da Educação do Estado de São Paulo implanta a partir desta quinta-feira, 3 de agosto, o Gestão em Foco, programa que oferece a 1082 escolas estaduais da cidade de São Paulo um método para que atinjam resultados educacionais, pedagógicos e de gestão. Para isso, além da participação fundamental dos educadores, as comunidades locais serão chamadas a contribuir: todas as escolas devem ter painéis com as metas estipuladas e com as formas de atingi-las. O governador Geraldo Alckmin e o secretário da Educação, José Renato Nalini, visitaram nesta quinta-feira a escola estadual Sérgio da Silva Nobreza, na zona leste, e anunciaram o projeto.

 

“Esta é uma ferramenta importante e que vai trazer ganho de aprendizado. É um método que leva em consideração que cada escola tem a sua singularidade. Não há um modelo padronizado. Isso estimula a criatividade e a inovação, motiva os alunos, traz os pais para interagir”, declarou o governador.   

O objetivo do Gestão em Foco é melhorar o aprendizado de 1 milhão de estudantes do Ensino Fundamental e Médio com a formulação de planos personalizados e monitorados pela própria comunidade escolar. Em 2016, o projeto foi incluído no planejamento estratégico das 13 Diretorias de Ensino do município de São Paulo. Tem como base o Método de Melhoria de Resultados (MMR).

São ao todo oito etapas – a de acompanhamento dos planos e resultados é a de número seis (confira abaixo o ciclo de etapas). Antes, o comitê regional - composto por supervisores de ensino, professores-coordenadores, gestores e facilitadores da Diretoria e das escolas - identificou as dificuldades de cada unidade de ensino. O passo seguinte foi detectar as causas dos problemas (pedagógicas, administrativas, recursos humanos). Dessa forma, foi possível produzir mais de dois mil planos de melhoria adequados a cada realidade, sempre voltados a atingir as metas anuais estipuladas pelo Idesp (Índice de Desenvolvimento da Educação do Estado de São Paulo): desde 2008 o Governo do Estado tem metas anuais para suas escolas, para cada ciclo, estimulando que as unidades cheguem aos resultados esperados.

Para este segundo semestre, os resultados do primeiro semestre foram mensurados por professores e coordenadores pedagógicos das unidades a partir de dados de Língua Portuguesa e Matemática extraídos da Avaliação de Aprendizagem (AP) e armazenados na plataforma Foco e Aprendizagem, duas “ferramentas” que a Secretaria criou para auxílio as escolas, oferecendo resultados dos alunos. Com a tecnologia é possível criar mapas de cada sala de aula que facilitam aos professores consultar quais habilidades precisam ser complementadas, priorizadas ou reforçadas. No fim do ano, as médias do Saresp serão incluídas na ferramenta.

 

PROJETO-PILOTO

Em conjunto com a associação Parceiros da Educação, que via empresas, empresários e organizações da sociedade civil auxilia a Secretaria em projetos educacionais, o ano de 2017 teve uma experiência-piloto em 77 escolas da DE Leste 4. O projeto serve agora como eixo indicador para a Secretaria expandir o projeto. Durante o período, a média dos alunos do Ensino Médio no Idesp (Índice de Desenvolvimento da Educação do Estado de São Paulo) registrou crescimento de 15% se comparado à edição de 2015 (2,06 contra 1,79).

Na escola estadual Sérgio da Silva Nobreza, onde aconteceu o lançamento do programa, a comunidade escolar identificou gargalos nos hábitos de leitura dos alunos e na participação dos pais, por exemplo. Analisando os problemas, a própria escola criou estratégias para resolvê-los, e implantou um programa de atividades de leitura que acontece em vários momentos – no pátio e até nas aulas de educação física – além de tornar flexível o horário de atendimento aos pais. Hoje, eles podem falar com a equipe da escola até aos sábados. “Os alunos perceberam que a escola é deles e já reduzimos o gasto com depredação. Com o dinheiro que usaríamos para reparos, vamos investir em material para os alunos”, disse a diretora Miriam Ribeiro dos Santos.

EXPANSÃO

Depois de todas as escolas da capital, a Secretaria levará o Gestão em Foco para todas as escolas de 39 Diretorias Regionais de Ensino da Grande São Paulo, para que em 2019 chegue às outras 39 Diretorias restantes, no interior e litoral paulista.

DIRETORIAS DE ENSINO

Além das escolas, as Diretorias também devem desenvolver o próprio plano de ação (com metas e calendário), que ficará exposto na sede ao alcance da comunidade escolar. As últimas etapas estipuladas pelo Gestão em Foco são destinadas à identificação e correção dos possíveis problemas (escola e diretoria) e ao compartilhamento dos resultados às outras unidades.

Ler 177 vezes
Ligia Minaro

Jornalista Responsável: Ligia Minaro - MTB 33.856

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.