Sábado, Outubro 21, 2017
redacao@fatopaulista.com.br / fatopaulista@hotmail.com Telefone: (11) 2849-1454 ::: Ano IX - Edição n º 255
Terça, 30 Maio 2017 09:41

Cursinho pré-vestibular nos CEUs para quem não pode pagar

Escrito por 
Avalie este item
(0 votos)

Gilson Barreto (*)

Hoje peço a sua atenção para um projeto de lei de minha autoria que apresentarei na Câmara Municipal em maio. É a proposta de criação do Cursinho Solidário nas unidades dos Centros Educacionais Unificados (CEUs).


Esse curso gratuito será destinado às pessoas que, apesar de não se sentirem preparadas para concorrer às vagas disponíveis nos vestibulares, lutam para conquistar a chance de ingressar nas universidades.
O uso desses espaços dos CEUs, em parceria com professores voluntários das universidades públicas e particulares, permitirá a realização do sonho de cursar o ensino superior e, assim, proporcionará um futuro melhor às pessoas menos favorecidas.
Ações como essa que propomos é são muito importantes. Uma pesquisa da OCDE (Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico) divulgada no ano passado mostra que em 2014 apenas 14% dos adultos brasileiros chegaram ao ensino superior.
É uma vergonha, também em comparação com outros países da América Latina (no Chile, esse percentual é de 21%; na Colômbia, de 22%; na Costa Rica, de 23%).
Quando falamos apenas das gerações mais jovens, de 25 a 34 anos, o índice sobe muito pouco, para 16%. Entre os adultos de 55 a 64 anos, o problema é ainda maior: apenas 11% entraram em uma universidade.
Certamente, esses dados não devem ser muito diferentes em 2017.
Além de impedir o desenvolvimento pessoal, deixar de frequentar uma faculdade se reflete nos salários. No nosso país, trabalhadores com nível superior costumam ganhar mais do que o dobro do que aqueles com ensino médio completo.
O relatório diz que a remuneração chega a ser quatro vezes maior para quem tem mestrado ou doutorado, em comparação àqueles que têm apenas o ensino médio.
Pode-se dizer algo semelhante se compararmos graus de ensino mais baixos. O brasileiro que não completou o ensino médio tende a ganhar menos do que o que cursou.
Por tudo isso, tenho convicção de que nosso projeto será bem recebido pelos meus colegas vereadores e pelo nosso prefeito.
Conto com o seu apoio!

(*) Vereador de São Paulo. 

Ler 311 vezes

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.