Quinta, Dezembro 14, 2017
redacao@fatopaulista.com.br / fatopaulista@hotmail.com Telefone: (11) 2849-1454 ::: Ano IX - Edição n º 257
Quarta, 21 Dezembro 2016 15:50

A cidade imaginária

Escrito por 
Avalie este item
(0 votos)

Gilson Barreto (*)

Tenho debatido uma proposta de nossa autoria que, uma vez colocada em prática, ajudaria e muito a combater a tuberculose, doença que, infelizmente, não foi erradicada no nosso país.


Só no ano passado, foram registradas cerca de 68 mil ocorrências em todo o país – mais de 16 mil, no Estado de São Paulo. Nesse mesmo período, 5.715 pessoas contraíram a doença na capital, uma média de 49 para cada cem mil habitantes, conforme um estudo do comitê estadual de controle social da tuberculose.
 Preocupado com esse sério problema de saúde pública, apresentei o projeto de lei 348/2015, que propõe a criação de pelo menos cinco Centros de Diagnóstico, Acolhimento e Tratamento de Tuberculose na cidade de São Paulo – uma unidade em cada região (centro, zonas norte, sul, leste e oeste), com médico sanitarista, pneumologista, tisiologista (especialista em tuberculose pulmonar), infectologista e psiquiatra, além de enfermeiros, auxiliares de enfermagem, assistentes sociais, psicólogos, nutricionistas e farmacêuticos. Todos os cidadãos que utilizam o sistema de saúde pública terão direito a esse atendimento clínico, social e psicológico.
A criação de um local em que todos os profissionais sejam especializados, é, tenho convicção, um meio de compreender as necessidades dos pacientes que buscam apoio médico, sem o risco da discriminação, tanto de usuários quanto dos profissionais.
Pois bem. Apesar de todos esses benefícios, o atual prefeito vetou o nosso projeto de lei. Ele usou como pretexto a justificativa de que as UBSs já atendem bem os doentes dessa enfermidade.
 Como tenho dito, deixo para você avaliar. Será que é isso mesmo que acontece? Os postos de saúde do município atendem bem esses doentes, com rapidez e eficiência?
A minha conclusão é de que o prefeito administra uma cidade imaginária, em que tudo funciona às mil maravilhas.
Resultado: por ora, vamos ficar sem esses centros de combate à tuberculose. Mas vou reapresentar esse projeto na próxima gestão.
Esse é o meu compromisso.
(*) Vereador de São Paulo pelo PSDB

Ler 406 vezes

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.