Quarta, Novembro 22, 2017
redacao@fatopaulista.com.br / fatopaulista@hotmail.com Telefone: (11) 2849-1454 ::: Ano IX - Edição n º 256
Terça, 23 Fevereiro 2016 09:22

Movimentos Sociais cobram CPI da merenda na Assembléia Legislativa

Escrito por 
Avalie este item
(0 votos)

Movimentos Sociais vão à Assembleia Legislativa cobrar a instalação da CPI da Merenda, nesta terça-feira (23).  A Frente Brasil Popular, que integra cerca de 50 entidades de movimentos sociais, sindicatos e estudantis, realizará ato pela apuração da fraude e superfaturamento da merenda escolar e cobrará dos deputados estaduais a instalação da CPI.

Desvendada a partir da Operação Alba Branca, com a investigação pela Policia Civil em conjunto com o Ministério Público de São Paulo, localizaram o desvio de cerca de 25 milhões de reais dos recursos públicos da merenda escolar, nos últimos dois anos.

O esquema veio á tona em 19/01, quando seis pessoas entre funcionários e dirigentes da COAF (Cooperativa Orgânica Agrícola Familiar), foram presos na cidade de Bebedouro.

No auge do escândalo e das investigações estão Luiz Roberto dos Santos, ex-chefe de gabinete da Casa Civil que atuava na antessala do governador e foi homem de confiança do secretário Edson Aparecido, braço direito do Governador Geraldo Alckmin.

Outro citado nas delações premiadas é o atual presidente da Assembleia Legislativa, o Deputado Fernando Capez (PSDB) como sendo o responsável por conseguir a liberação de contratos com a Secretaria Estadual de Educação e acusado de receber propinas pagas por Marcel Ferreira Julio, que agia como lobista e fazia contato com políticos e órgãos públicos para a COAF liderar os contratos com as gestões administrativas.

Deputados da oposição na Assembleia Legislativa (PT, Psol e PCdoB) tentam conseguir a adesão de pelos menos 32 parlamentares para a abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar a máfia da merenda escolar. Até agora, 21 assinaturas das 32 necessárias para o pedido ser protocolado.

Ler 330 vezes
Fabiana Costa

Repórter

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.