Segunda, Outubro 22, 2018
redacao@fatopaulista.com.br / fatopaulista@hotmail.com Telefone: (11) 2849-1454 ::: Ano IX - Edição n º 267
Cotidiano

Cotidiano (308)

Segunda, 14 Abril 2014 00:04

Vem ai o Bolsa creche? - edição 210

Escrito por

Questão polêmica que envolve um vereador - um dos mais influentes da Câmara Municipal paulistana, Jair Tatto e de outro lado educadores, pesquisadores e ativistas da Educação. A já chamada Bolsa Creche foi aprovada em primeira votação na Casa das Leis, o projeto visa através de auxilio financeiro as mães, uma forma clara de remediar o alto déficit – que chega a 90 mil – de vagas nas creches municipais.

Em diversas obras públicas executadas pela empreiteira Ematec Engenharia e Sistemas de Manutenção Ltda licitada pela Subprefeitura de Itaquera – o cenário é dantesco: materiais espalhados pelo local como se fossem lixo,  nenhum funcionário da empresa trabalhando e para piorar a situação são obras milionárias, que ultrapassam a casa dos R$ 200 mil, mas que  não terminam no prazo.

Em operação desde 23 de janeiro, o ponto de WiFi Livre instalado na Praça Dilva Gomes, em Arthur Alvim (Zona Leste), foi oficialmente entregue à população da região dia 06 último durante visita realizada pelo prefeito Fernando Haddad.

No centro do bairro que vai sediar a abertura da Copa do Mundo: Itaquera, diversas calçadas estão sendo edificadas com os chamados bloquetes intertravados, espécie de tijolo ecológico que  supostamente permite maior vazão das águas das chuvas e em meio a obra não faltam polêmicas, entre elas: comerciantes contemplados com as calçadas e outros não, falta de acessibilidade em desacordo com a Lei das Calçadas e até o suposto não pagamento de operários  da obra, que simplesmente abandonaram o serviço, como informou um integrante do Partido dos Trabalhadores que pediu o anonimato.

“Onde será que este subprefeito de Itaquera achou que o bairro está preparado para receber os turistas? Nem de faixa de pedestres ele dá conta de cuidar” é o que comentou um comerciário que pediu o anonimato, “para não prejudicar o patrão” como ele afirmou.

Ativista social e avó de um aluno na Escola Estadual Aparecida Rahal, Roseli Pavan denuncia uma prática – que segundo ela está acontecendo nesta escola – chamada de “orgasmo mental”, que leva os alunos que a praticam a desmaios, espasmos e até convulsões.

O Pateo do Collegio é a primeira das 120 praças da cidade a receber wi-fi pelo projeto WI-fi Livre. O ponto turístico oferece internet banda larga grátis, com velocidade de 512 kbit/s, e acesso livre.

Uma cratera que praticamente “engole” qualquer adulto está a meses aberta na UBS/AMA Vila Carmosina sem qualquer providência por parte do Poder Público. O líder do Movimento Inclusão Já, Valdir Timóteo denuncia o problema e espera por providências. “É muita falta de respeito com as pessoas, dinheiro para a Copa eles têm, mas para obras de acessibilidade não”, indigna-se.

O vereador Antonio Goulart (PSD) foi condenado por improbidade administrativa por usar verba de gabinete da Câmara Municipal para contratar uma gráfica da propriedade da sua mulher. O recursos públicos foram aplicados na gráfica de novembro de 2009 a dezembro de 2010, quando Goulart era vice-presidente do Legislativo.

Empreiteira contratada pela Prefeitura Municipal de São Paulo por meio de licitação atrasa obras, entre elas a de uma simples calçada que poderia ser feita por qualquer pedreiro, é ré em uma ação de despejo por falta de pagamento e mesmo assim, parece “mandar” em setores do governo municipal.