Segunda, Novembro 19, 2018
fatopaulista@hotmail.com Telefone: (11) 2849-1454 ::: Ano IX - Edição n º 268
Terça, 03 Julho 2018 07:56

Uma Copa depois e qual foi o legado deixado para Itaquera? Destaque

Escrito por 
Avalie este item
(2 votos)

Independente do resultado do escrete canarinho na Rússia, independente da paixão do brasileiro pelo futebol, independente do amor que o itaquerense nato tem pelo seu bairro. O que se pergunta do bairro de Itaquera quatro anos depois da Copa do Mundo de 2014 é : “qual foi o legado que a Copa do Mundo deixou para Itaquera?”

 

Durante as obras de adequação viária no bairro de Itaquera para a primeira partida da Copa do Mundo o que mais se falava era o legado que o bairro teria pós Copa do Mundo. As afirmações de políticos, politiqueiros, puxas-sacos e afins agiu como um “melzinho na chupeta” de moradores que foram desapropriados, comerciantes que perderam décadas em um mesmo ponto em troca de uma ponte no centro do bairro. Aliás, um bairro que hoje tem o seu centro coberto por pontes e viadutos.
Na época o Brasil tomou o sonoro 7 a 1 , foi desclassificado de forma humilhantes e Itaquera ficou a ver navios, nada de legado , tudo de enganação. No centro do bairro dezenas de comerciantes foram desalojados por um mero viaduto. Bares tradicionais, lojas, cabeleireiros entre outros tiveram que procurar outro lugar para que as atividades fossem tocadas. Muitos desses comerciantes não voltaram as atividades.
Em meio ao “oba oba” da competição oportunistas de plantão se apropriaram de bens públicos, até a antiga Praça na Estação no centro de Itaquera foi apropriada e vendida em pequenas lojas a incautos pequenos comerciantes. Tudo - na época com a conivência do Poder Público - o então subprefeito teria - supostamente - autorizado a invasão da Praça da Estação. Na “pegada do legado da Copa” nesta praça foi criado o que chamaram de centro gastronômico, sem processo licitatório. O espaço acabou sendo lacrado, os comerciantes que pagaram pelo espaço perderam suas economias e hoje o caso está na Justiça, inclusive o então subprefeito hoje é investigado pelo Ministério Público e corre na Corregedoria Geral do Município processo que pede a sua exoneração a bem do serviço público.
Instável politicamente o bairro continua com problemas crônicos como buracos em vias e praças abandonados e a questão não é dessa gestão na Prefeitura Regional, mas nos quatro anos que se passaram. Legado nenhum foi deixado e muita sujeira varrida para debaixo do tapete. O Hospital Planalto continua sem médicos, o trânsito cada vez mais caótico e os comerciantes do bairro -literalmente - largados ao “Deus dará”.
Outro problema que é recorrente, o trânsito no centro do bairro como o caótico no Largo da Matriz (matéria deste Fato Paulista) e simples sinalizações horizontais que estão apagadas há anos como na rua Colonial das Missões bem em frente ao Colégio Nova Estrela Guia, onde a faixa de pedestres está se apagando dia a dia, sem nenhuma ação da CET (Companhia de Engenharia de Trafego).
Estes são apenas alguns itens que o “legado da Copa 2014” deixou para os itaquerenses.

 

Ler 14130 vezes
Luiz Mário Romero

Diretor Responsável: Luiz Mário Romero - MTB 34.256