Sexta, Fevereiro 23, 2018
redacao@fatopaulista.com.br / fatopaulista@hotmail.com Telefone: (11) 2849-1454 ::: Ano IX - Edição n º 259
Segunda, 29 Janeiro 2018 09:26

Febre Amarela em São Paulo causa fila imensa e tumulto, na UBS de itaquera Destaque

Escrito por 
Avalie este item
(0 votos)

Por Rodinei Lafaete

A Unidade Básica de Saúde (UBS), localizada na rua Américo Salvador Novelli nº 265, bairro Itaquera, na Zona Leste da Cidade de São Paulo, amanheceu na manhã de sexta-feira, dia 19 último, com cerca de 2.000 (duas mil) pessoas formando uma fila imensa em frente a unidade.


Pessoas estas, que estavam na fila desde a quinta feira, ou seja, passaram a madrugada toda no local e na sexta feira por volta das 08h00 funcionários do Posto de Saúde, começaram a fazer a entrega de 700 senhas para a vacinação contra a febre amarela.
A Polícia Militar foi chamada, para garantir a segurança e evitar tumulto, pois como dito, na fila para tomar a vacina, tinham cerca de 2.000 (duas mil) pessoas e só havia no Posto de Saúde, 700 doses para serem aplicadas, ou seja, 1.300 pessoas não iriam tomar a vacina, veja o vídeo no site do Fato Paulista, www.fatopaulista.com.br .
Caso que não aconteceu, com Tiago Rodrigues, sua esposa e filho de 08 anos, moradores do Parque do Carmo, que para evitar fila imensa, tumulto, e ainda correrem o risco de não tomarem a vacina, foram os primeiros da fila.
Mas para isso, chegaram ao Posto de Saúde na quinta feira (18), às 04h00 da manhã e só conseguiram tomar a vacina contra a febre amarela na sexta feira (19), às 8h00 da manhã, ou seja, depois de 28 horas, veja abaixo vídeo da entrevista no www.fatopaulista.com.br
Fato é, que no local, ou seja, UBS de Itaquera, no dia 19 de janeiro de 2018, houve muito descaso e humilhação praticados contra 1.300 (um mil e trezentas) pessoas, que ficaram na fila desde a quinta feira (18) e não tomaram a vacina e pior, se quer foram avisadas da existência de SOMENTE 700 SENHAS.
Eu, Rodinei Lafaete, repórter TÔ DE OLHO, posso afirmar que houve uma “total falta de respeito” para com todas estas pessoas, pois estive presente no local desde às 22h00 de quinta feira (18), até sexta feira (19), às 11h00 da manhã.
Estava eu na (RUA) do lado de fora do Posto de Saúde, conversando com as pessoas que estavam na fila, justamente na hora quando uma senhora identificada como Silvana, gerente da UBS Itaquera, chegou e disse para quem estava com a (SENHA Nº 700), que não haveria mais distribuição de senhas, deixando as outras 1.300 pessoas da fila, que estavam atrás sem nenhum tipo de informação.
Aliás, quando a sra. Silvana, percebeu a minha presença e olhou para a minha “Credencial de Jornalista” do FATO PAULISTA, e disse o seguinte: “Se o senhor, me filmar e mostrar minha imagem, eu lhe processo”.
Infelizmente, não pude filmar a gerente da UBS de Itaquera, pois como disse estava conversando com as pessoas que haviam passado mais de 24 horas na fila e não haviam conseguido receber a senha para tomar a vacina contra a febre amarela, mas felizmente como “cidadão e jornalista”, vou repassar todas as fotos e vídeos gravados por mim no local ao dr. Arthur Pinto Filho, Promotor de Justiça do Ministério Público do Estado de São Paulo, Promotoria da Saúde Pública, que justamente abriu um “inquérito civil” para apurar a falta de informação e descaso com que a Secretaria Estadual e Municipal da Saúde de São Paulo, vem praticando contra as pessoas que procuram os locais de vacinação para tomar a vacina contra a febre amarela.

Ler 10184 vezes

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.