Sábado, Outubro 21, 2017
redacao@fatopaulista.com.br / fatopaulista@hotmail.com Telefone: (11) 2849-1454 ::: Ano IX - Edição n º 255
Quarta, 21 Dezembro 2016 15:55

Fenaj repudia atitude do subprefeito Destaque

Escrito por 
Avalie este item
(0 votos)

A FENAJ – Federação Nacional dos Jornalistas emitiu “nota de repúdio” ao subprefeito de Itaquera Maurício Luis Martins em face do episódio ocorrido em 4 de novembro passado, quando o jornalista Rodinei Lafaete foi impedido de distribuir exemplares do Fato Paulista na sede da Subprefeitura  , inclusive quando foi “escoltado” por homens da GCM – Guarda Civil Metropolitana, em clara tentativa de intimidação a liberdade de imprensa. Como faz com os questionamentos do Fato Paulista, alusivos a sua administração, Maurício Luis Martins também ignorou os contatos da FENAJ e não emitiu nenhuma posição junto a esta Federação.

 

“Certeza de ter costas quentes”, “ignorância”, “arrogância”, “despreparo”, “retaguarda política do vereador para quem pediu votos”. O que leva um servidor público agir como se uma Subprefeitura fosse de sua propriedade? O que leva um servidor pago com o erário público não responder a questões simples de um jornal de bairro? O que leva um subprefeito ignorar até mesmo a Federação Nacional dos Jornalistas? A desastrada gestão de Maurício Luis Martins a frente da Subprefeitura de Itaquera chega ao fim com mais uma desagradável marca:  a de ter tentado impedir “as liberdades de expressão e de imprensa que são direitos assegurados na Constituição Brasileira”
    Pesa ainda na gestão que chega ao fim no próximo dia 31, o lamentável episódio do chamado centro gastronômico edificado em praça pública, quando comerciantes foram levados a – supostamente -  pagar valores a uma entidade privada a titulo “de taxa de manutenção”. O fato do centro ser edificado em praça pública, ser entregue a permissionários sem processo de licitação e ainda a suposta cobrança por parte de uma entidade privada, tudo ainda sob as “vistas grossas e ouvidos moucos” de Maurício Luis Martins, deve nos próximos dias ter outros “dantescos capítulos”, mesmo com o novo “prefeito regional” que assume em meio a este imbróglio.  Este episódio acabou levando o Ministério Público Estadual a entrar no caso e apurar o que de fato ocorreu.

Abaixo segue a nota da FENAJ assinada pela presidenta da entidade, Maria José Braga( foto ao lado)
Nota oficial

A Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ) torna público seu repúdio à  ação de intimidação contra o jornalista Rodinei Lafaete, por parte de um servidor da Subprefeitura de Itaquera e de agentes da Guarda Civil Metropolitana.

O jornalista foi intimidado na sede da subprefeitura, quando fazia a distribuição de exemplares do jornal Fato Paulista, no dia 4 de novembro. Um funcionário tentou impedi-lo de fazer a distribuição gratuita do jornal e acionou a Guarda Civil Metropolitana. Como o jornalista recusou-se a deixar a Subprefeitura, passou a ser “escoltado”.
A edição nº 244 do jornal Fato Paulista trazia, como reportagem de capa, uma denúncia, feita pela Associação Nacional de Defesa do Consumidor (Andecon), que é presidida pelo jornalista, contra o subprefeito de Itaquera, Maurício Martins, por suposta prática de improbidade administrativa.
Ele teria deixado de fiscalizar o comércio do bairro, no que diz respeito às regras de acessibilidade.

A representação foi apresentada ao Ministério Público Estadual.

A FENAJ buscou uma explicação para o fato junto à Subprefeitura de Itaquera e não obteve resposta. A Federação lamenta o ocorrido e expressa total solidariedade ao jornalista intimidado, lembrando que as liberdades de expressão e de imprensa são direitos  assegurados na Constituição Brasileira.

Lembra ainda que o Jornalismo é uma atividade essencial para a democracia e para a constituição da cidadania.
Brasília, 13 de dezembro de 2016.
MARIA JOSÉ BRAGA - PRESIDENTA DA FENAJ

Ler 378 vezes
Ligia Minaro

Jornalista Responsável: Ligia Minaro - MTB 33.856

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.