Quarta, Dezembro 12, 2018
fatopaulista@hotmail.com Telefone: (11) 2849-1454 ::: Ano IX - Edição n º 269
Segunda, 28 Dezembro 2015 09:19

É Natal... e a Saúde pública continua a mesma Destaque

Escrito por 
Avalie este item
(0 votos)

Enquanto muitos esperam pelos presentes de Natal, esperam ansiosos por adventos tecnológicos como smartfones, tablets e notebooks, ainda existem aqueles que esperam um carro novo ou uma televisão de algumas dezenas de polegadas. Outros esperam por jóias, viagens ou suntuosas ceias. Mas para uma grande parcela da população, a espera é mais simples, mas ao mesmo tempo quase que impossível de conseguir: uma mera consulta em hospital público, um exame simples como raio-x. Estes são os presentes que centenas de milhares de pessoas esperam, mas que se tornam impossíveis, que nem mesmo o bom velhinho possa solucionar.

 

No extremo leste paulista – onde a versão impressa deste jornal circula – o drama da Saúde pública é ainda maior, tanto que uma recente pesquisa do Datafolha apontou que 9% dos entrevistados no bairro de Itaquera afirmam que o segundo maior problema do bairro é a Saúde, perdendo apenas para a segurança pública.
Já não é mais notícia as reclamações de usuários relativas aos dois principais hospitais do bairro: Hospital Valdomiro de Paula e Casa de Saúde Santa Marcelina. Vale destacar que a questão em Itaquera é apenas para exemplificar, todo o caos que as periferias paulistanas passam na questão da saúde, há décadas.
Claro que os governantes sabem do caos na saúde pública, todo e qualquer mortal pode ter acesso ao “inferno de Dante” que são os equipamentos públicos de saúde. Em uma breve “navegada” no portal Reclama Aqui, dezenas de reivindicações e dramas de pessoas humildes podem ser notados. Como é o caso da dona Ifigênia Nunes de Magalhães dos Santos, que recentemente passou por cirurgia no Santa Marcelina. A filha conta que está passando por diversos problemas quanto ao acompanhamento do pós operatório, como no dia em que foi marcado o retorno com o médico, mas a ficha da paciente não foi colocada no lugar correto. Conclusão o médico foi embora e a convalescente dona Ifigênia ficou por horas esperando em vão.
Outro reclamação é a de Joicy Teixeira. No dia 8 último ela contou que desde que a filha nasceu no mês de setembro, ainda não havia recebido o exame do pezinho. Ela explicou que a médica solicitou o exame por causa de alguns sintomas do bebê, mas até agora o exame não foi entregue. Esta reclamação vem do Hospital Santa Marcelina do Itaim Paulista.
Outra reclamação do Santa Marcelina, está da unidade Itaquera. Gisele Rodrigues conta que a filha de 1 ano, ficou sete dias com infecção, sem receber o tratamento adequado. Ela classifica como negligência médica.
Por fim são muitos outros problemas, são dezenas de reclamações da saúde pública em menos de 15 dias de consulta no Reclame Aqui.

Hospital Planalto
No Hospital Waldomiro de Paula, o conhecido Hospital Planalto de Itaquera também é alvo de várias reclamações de usuários que procuraram a equipe do Fato Paulista diretamente, mas que temendo represálias pediram o anonimato. Neste hospital faltam colchões, equipamentos e medicamentos. Internações não são feitas por falta de colchões.

Boni 4
A UBS Boni 4 na Cohab 2 não conta com equipamento de Raio-X e segundo os usuários – que também procuraram diretamente o Fato Paulista, a justificativa é a falta de poste de luz neste equipamento.
A equipe do Fato Paulista entrou em contato com a Secretaria Municipal de Saúde quanto as reclamações do Hospital Planalto e a UBS Boni 4, mas até o fechamento desta edição não obteve retorno.

Resposta Secretaria de Saúde
A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) informa que não procede a informação de que faltam esses objetos citados na unidade hospitalar. Salientamos, ainda, que até às 15h de hoje (16/12) o PS Waldomiro de Paula realizou 247 atendimentos; já no AMA Waldomiro de Paula foram 314. No mês de novembro, o Hospital Municipal Waldomiro de Paula realizou 8.985 atendimentos. No AMA Waldomiro de Paula foram realizados cerca de 14 mil atendimentos.
A Coordenadoria Regional de Saúde Leste (CRS - Leste) esclarece que o equipamento para realizar radiografia, na Unidade Básica de Saúde/ AMA Integrada José Bonifácio IV, necessita de um reparo no quadro de força que não foi autorizado pelo fabricante do Raio-X (Siemens). Mesmo assim, com a assunção do novo parceiro de OSS, a situação deverá ser restabelecida com retorno da oferta. Os casos com necessidade de Raio-X são acolhidos, por meio do encaminhamento a outros oito serviços de saúde, em Itaquera.

Ler 881 vezes
Ligia Minaro

Jornalista Responsável: Ligia Minaro - MTB 33.856