Domingo, Outubro 22, 2017
redacao@fatopaulista.com.br / fatopaulista@hotmail.com Telefone: (11) 2849-1454 ::: Ano IX - Edição n º 255
Terça, 22 Março 2016 13:31

Informação e Ilusão

O mundo está estranho. Parece que temos nos tornado cada vez menos afeitos a verdades. Acho que aprendemos isso com os políticos. Porque todos eles, em todas as partes do mundo, mentem. E o fazem porque as pessoas preferem ouvir aquilo que querem ouvir e não aquilo que é preciso ser dito. Fica, assim, mais fácil organizar em explicações simplistas as relações de nossa sociedade globalizada e altamente complexa.

Publicado em Articulistas

Apesar de tantas más notícias e de tantos problemas ambientais com os quais vimos nos defrontando ultimamente, a tecnologia voltada à busca de alternativas ambientalmente mais adequadas e inteligentes evolui de forma sistemática e vem apresentando ótimos resultados que contribuirão para mudanças importantes de paradigmas em diversos setores, sobretudo o energético e de gestão de resíduos. É claro que isso depende também da evolução da inteligência política de nossos governantes, ou - se isso não acontecer, o que é bem provável – ocorrerá em decorrência das formas atuais de exploração, processamento e utilização dos recursos naturais para geração de energia não serem mais viáveis, em razão do colapso da disponibilidade e, portanto, de seu alto custo econômico. Ou seja, a crise gerará a mudança. Como sempre.

Publicado em Articulistas
Segunda, 18 Janeiro 2016 13:09

Em queda livre

A maioria dos governantes do Brasil já apresentava, quando nos inventaram como país e éramos uma colônia de Portugal, uma característica nefasta: a atuação política voltada à obtenção de benefícios, primeiro para eles mesmos e, depois, para Portugal, ficando os interesses e necessidades do povo e da Nação em... terceiro lugar, digamos assim. Se não considerarmos os parentes deles, os amigos próximos etc.

Publicado em Articulistas
Terça, 10 Novembro 2015 13:39

Um café mais simples

Este artigo será breve e terá o objetivo de apresentar ao leitor o aspecto mais revelador da causa do rompimento das duas barragens em Minas Gerais: é que algumas pessoas merecem “um café mais simples” que outras. Vejamos.

Publicado em Articulistas

Socióloga e mestre em antropologia, desde os anos 1980, com vasta experiência internacional, incluindo trabalhos na França, Canadá e Tunísia, Zulmara Salvador, lançou na quinta feira, 8 de outubro, o livro de sua autoria Meio Ambiente e Política – O Brasil e seu despreparo em pleno século XXI.

Publicado em Cotidiano
Quarta, 23 Setembro 2015 16:24

Um estranho manifesto

Foi lançado em abril de 2015, por um grupo de cientistas, em sua maioria norte americanos e ingleses, um documentos intitulado Manifesto Eco Modernista, traduzido pelos professores Maurício Waldman e Tadeu Alcides Marques, que disponibilizaram o mesmo na Internet, contribuindo muito para sua discussão.

Publicado em Articulistas
Terça, 04 Agosto 2015 06:21

Ojigi

Neste mês de agosto de 2015 terão se passado cinco anos da promulgação da Política Nacional de Resíduos Sólidos. Escrevi nesta coluna, no longínquo ano de 2010, que tinha receio de que esta viesse a ser mais uma lei com risco de “não pegar”, como se diz aqui no Brasil, país no qual as boas leis parecem precisar de um sistema autocolante que ainda não inventaram. E eu tinha razão.

Publicado em Articulistas
Segunda, 22 Junho 2015 11:57

Meio ambiente e vida urbana

Não tem mais retorno: a maioria dos seres humanos passaram, definitivamente, a viver nas cidades. Elas já são o ambiente no qual viveremos daqui para frente. Elas são o nosso meio ambiente. E isso representa um enorme desafio a ser vencido. Com o deslocamento de enormes massas de gente para as cidades, deveremos deslocar recursos ambientais para suprir as necessidades de toda essa gente, e isso não é tarefa nada fácil: água, energia e alimentos, só para falar do básico. E os países mais pobres é que enfrentam, desde já, os maiores percalços.

Publicado em Articulistas
Quinta, 26 Março 2015 18:19

Um dia para chamar de meu

Sempre digo que quando se estabelece UM DIA para homenagear alguém é porque este alguém sofre injustiças nos demais 364 dias do ano e, muito provavelmente, no dia em sua homenagem também. Vide índios, crianças, negros e.. mulheres. No nosso caso, quando chega dia 8 de março, recebemos aquelas mensagens “fofas” por todos os meios de comunicação, dizendo que a mulher é como uma flor, “delicada, perfumada e tem que ser cuidada.”Blá, blá, blá. Coisa irritante!!

Publicado em Articulistas
Pagina 2 de 3