Quarta, Novembro 22, 2017
redacao@fatopaulista.com.br / fatopaulista@hotmail.com Telefone: (11) 2849-1454 ::: Ano IX - Edição n º 256

Claro que os petistas mais tradicionais não aceitaram ou ao menos ainda não engoliram a figura do Michel Temer no comando político da Nação. Em momento de crise a fim de estacar uma hemorragia de criticas a manobra pode até mesmo valer a pena. Mas difícil é aceitar um partido que sempre “foi governo” no comando de um governo eleito democraticamente pelo povo brasileiro. Alguém se lembra de quando o PMDB foi realmente oposição?

Publicado em Editorial

Na edição deste Fato Paulista que circulou no dia 21 de março foi estampado em sua primeira página a seguinte manchete: “Coordenador dos fiscais manda multar e depois – supostamente – negocia consultoria”. A reportagem informava o fato do coordenador de CPDU (Coordenadoria de Projetos e Desenvolvimento Urbano) de Itaquera, Alexandre Massola Tavares ser proprietário da empresa TAC – Assessoria que justamente cuida da regularização de empresas sem alvará de funcionamento – por exemplo. A reportagem trouxe a informação dada pela própria funcionária da TAC Assessoria, que informava que uma regularização saia por “cinco mil e um pouquinho” e que o proprietário da empresa atuava – no caso o próprio Alexandre Tavarez – na Subprefeitura de Itaquera.

Publicado em Cotidiano

Este sim pode ser o maior golpe na gestão do prefeito Fernando Haddad. Um golpe que nem mesmo a oposição seria capaz de acertar. Nos últimos dias os já combalidos comerciantes do bairro de Itaquera começaram a receber uma saraivada de multas e autuações da fiscalização da Subprefeitura – depois que Itaquera ganhou novo coordenador de CPDU – o "presente de grego" Alexandre Tavares. Para piorar a situação o próprio é dono de uma empresa que promete a regularização de empresas como licença de funcionamento e alvarás para obras por módicos R$ 5 mil, conforme costatou a reportagem do jornal Fato Paulista, junto a própria funcionária da empresa que afirmou que a regularização seria fácil já que o proprietário trabalha na Subprefeitura de Itaquera. Ela afirmou ainda que o proprietário da TAC – Alexandre Tavares pode ser encontrado todos os dias na sede da empresa na parte da manhã.

Publicado em Cotidiano

A Subprefeitura de Itaquera deve mesmo estar a "mercê" dos desmandos do presidente da CDLI (Camara de Dirigentes Lojistas de Itaquera) o renomado empresário Roberto Manna que é aliado do deputado tucano Fernando Capez. Em uma total falta de respeito a população e a isonomia estão sendo noticiados no bairro a construção de um estacionamento e de um centro gastronômico, que serão administrados pela CDLI, inclusive com cobranças de "taxas de manutenção".

Publicado em Cotidiano

A A.E.C. Kauê Itaquerense, conquistou 11 equipamentos de Academia ao ar Livre, Fran Kauê e sua diretoria resolveram instalar os equipamentos no Parque Linear Rio Verde, que está bem próximo do Projeto Correndo para o Futuro onde treinam as chamadas "sementes do asfalto".

Publicado em Geral

Em pleno centro de Itaquera mais um desrespeito a população está sendo protagonizado pela Subprefeitura do bairro. Uma área municipal fora cedida a uma entidade privada e ainda por cima na mesma área estão sendo executadas obras de terraplanagem e movimentação de terra com maquinários da Construtora Anastácio, contratada em regime de ATA pela mesma Subprefeitura.

Publicado em Cotidiano

A Subprefeitura de Itaquera alugou junto a empresa Altbit Informática e Comércio e Serviços Ltda 180 computadores pelo prazo de 12 meses ao custo de R$ 288.943,20.

Publicado em Cotidiano

Comidas de diversas nacionalidades e regiões do Brasil serviram ao apetite dos participantes do evento

Publicado em Geral
Sexta, 06 Fevereiro 2015 11:25

CEU Aricanduva recebe plantio de citronela

Considerada um dos principais repelentes naturais, a citronela pode ser cultivada nos jardins, usada como óleo para o corpo ou em aromatizadores de ambiente

Publicado em Geral

No dia  10 de dezembro  todo o Brasil pode assistir ao mais dantesco dos espetáculos  pós Copa do Mundo, quando Itaquera foi goleada pela incompetência e mal gerenciamento dos recursos públicos.  O centro do bairro foi submerso em uma das maiores cheias da história,  dezenas de comerciantes perderam todas as suas mercadorias, carros arrastados pelas águas e o desespero tomou conta de itaquerenses,  que sonham com dias melhores,  enquanto apadrinhados políticos gerem o dinheiro público.  Segundo a Prefeitura Municipal de São Paulo foram gastos mais de R$ 6 milhões em obras de drenagem. Mas o noticiário televisivo mostrou que  o montante não foi aplicado de forma correta. A pergunta é uníssona: “onde foi parar o dinheiro  aplicado em Itaquera?”

Publicado em Cotidiano
Pagina 2 de 3